A importância da calagem e gessagem na cultura do cedro australiano

Eduardo Stehling, Biólogo e gestor de melhoramento da Bela Vista Florestal (Texto escrito para a revista Campo e Negócios Floresta, n 21, outubro de 2015).


Talvez por ser biólogo, tendo trabalhado como professor por alguns anos, gosto de escrever para a Campo e Negócios textos que visam orientar os produtores de cedro australiano partindo de suas próprias dúvidas. Trabalhando agora com a extensão da pesquisa que ajudei a realizar, são essas dúvidas que eu apresento aqui em cada edição, como o uso de materiais genéticos superiores, a condução leve de desrama das plantas, o controle da mato competição, a qualidade da madeira, entre outros temas. Hoje vou abordar um tema clássico “Preciso fazer calagem no cedro australiano”?


Podemos desdobrar esta pergunta em outras variantes, mas a resposta mais correta é: “Depende do seu sítio de cultivo.”


Então antes de falar propriamente sobre a calagem e gessagem no cedro, vamos apresentar um apanhado de informações técnicas ao produtor para muni-lo de conhecimento básico sobre o tema:


-Os solos brasileiros, especialmente em regiões de cerrado são ácidos, principalmente devido aos elevados teores de alumínio, assim como os baixos teores de cálcio e magnésio.


-Em solos ácidos, a absorção de nutrientes pelas plantas é dificultada, sendo necessárias correções;


Para ler o texto completo, acesse o arquivo em PDF abaixo:


CeN-10-2015
.pdf
Download PDF • 1.60MB

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo